Costela assada (no forno)

A natureza é realmente fantástica, e incluo o ser humano nesta categoria, digo isso principalmente em função da tal da lei da compensação, se você é inapto em uma área, acaba se superando em outras para compensar, e isto ocorre naturalmente, sem nenhum tipo de planejamento ou algo que o valha.

costelão do nauri

Comigo aconteceu exatamente isto, reconheci publicamente a minha incapacidade de pilotar uma churrasqueira, mas por outro lado, no forno vai tudo as mil maravilhas, tenho muito que aprender ainda, é verdade, mas já me especializei no assado de um costelão de gado que é uma beleza, e após postar algumas imagens no Facebook, várias pessoas me pediram a receita, que por sinal, não é nenhum segredo.

Então aí vai o passo a passo:

A qualidade e o corte da carne. Considero que este é o principal ponto. Normalmente os mercados não disponibilizam este tipo de corte em suas gôndolas, por isso recomendo que procurem um açougue, onde eles preparam a carne na hora.

corte da carne

O tempero. Uso uma mistura de sal grosso com pimenta, alho, cebola, louro e salsa desidratados. É só espalhar e esfregar abundantemente, com a mão mesmo, sem frescura, em toda a superfície da peça.

tempero

A maciez. O que proporciona a maciez é o tempo de cozimento da carne, e para que a costela não queime, é necessário envolve-la com papel laminado. Neste caso eu deixo a carne assando em fogo baixo, envolta com papel laminado, por 4 horas.

maciez da carne

O aspecto. Para finalizar assar por mais uma hora sem o papel alumínio, para a carne dourar e ficar com aspecto mais atrativo.

aspecto

O resultado. Só sobram os ossos.

resultado

Bom, é só isso, um pouco de paciência com o corte certo de carne.

Se preparar a costela me diga como ficou e bom apetite!



Deixe o seu comentário



facebook

Google mais pintrest