La Cabrera, Buenos Aires

Este dia foi aguardado com muita ansiedade, principalmente em função do ritmo frenético que temos vivido ultimamente, mas enfim, aqui estamos nós na Capital portenha.

Chegamos em Buenos Aires no início da tarde, e após toda a trâmite burocrática da Aduana local nos dirigimos ao hotel, que será sem nenhuma dúvida um dos pontos altos desta viagem e que nos proporcionará muito conforto em nossa estada, se trata do Sofitel, elegante hotel butique localizado no bairro da Recoleta, cercado por galerias de artes e prédios históricos.

Preciso confessar uma coisa, só foi possível a hospedagem neste hotel devido a um bem estruturado planejamento de milhagens, pois senão estaria fora das minhas possibilidades.

Justificativas a parte,  O Sofitel Buenos Aires é um dos mais luxuosos hotéis da cidade, a começar pelo atendimento impecável com um concierge sempre preparado para atender  as mais variadas necessidades, desde indicações turísticas, e principalmente no meu caso indicações e reservas em bons restaurantes.

La Cabrera

Na primeira noite decidimos experimentar o carro chefe da cidade, a parrilla, e após breve pesquisa optamos pelo La Cabrera, restaurante localizado na rua homônima no bairro Palermo Hollywood  com grande fila de espera e disputa acirrada pelas mesas, no entanto a clientela que fica esperando do lado de fora não esta desamparada, além da calefação externa, que por sinal funciona muito bem, pois ficamos mais de 45 minutos aguardando no dia mais frio da década em Buenos Aires sem congelarmos e saboreando uma excelente espumante brut, que tornou a espera mais alegre e agradável.

 

A decoração do restaurante é um show a parte, o salão fica na penumbra  com vários quadros negros fixados  nas paredes com as promoções e pratos do dia, que não devem ser ignoradas sob pena de perder uma ótima oportunidade para comer e beber bem pagando menos. Outro destaque são os móbiles de aviões, planadores e balões pendurados no teto.

Mas tudo isso são detalhes se comparado com o cardápio. No antepasto é servida uma cesta de pães com patê de azeitona, patê de berinjela e alho assado, o último uma delícia.

O prato principal foi um saboroso bife de chorizo assado à lenha (corte de contrafilé que não é habitual no Brasil),  servido no ponto, com uma série de pequenas porções de acompanhamentos, entre elas mini cebolas marinadas no vinho tinto, chimichurri, purê de abobora e de batata, suflê de espinafre, além de maionese e salada de batatas que não cheguei a experimentar, tudo isso acompanhado por uma saborosa garrafa de vinho Malbec da bodega Terrazas.

Pulamos a sobre mesa, pois não havia mais espaço, mas mesmo assim chupetines de dolce de leche são distribuídos para a clientela no final da refeição. Pedimo o café e a conta que não assustou, o equivalente a R$ 90,00.

O jantar no La Cabrera chegou perto da perfeição, fechamos o primeiro dia com chave de ouro.

¡buen provecho!



Deixe o seu comentário



facebook

Google mais pintrest